Conferências Eventos

2ª Conferência do Grupo de Trabalho de Sistemas de Informação em Museus
Terminado
A realização desta II Conferência teve assim como propósito apresentar o trabalho do Grupo que tem sido desenvolvido em prol da reflexão destas problemáticas, bem como potenciar a discussão sobre as mesmas com o contributo de outras intervenções.
Conferência “Advocacy for Libraries”
Terminado
16 Setembro, 2014
Lisboa
Numa época de grandes restrições económicas e financeiras (com recursos cada vez mais escassos e alvos de muita procura) e face à tendência para uma desregulamentação facilitadora da arbitrariedade, as bibliotecas enfrentam nos nossos dias uma forte competição nas prioridades dos decisores políticos.
29 Setembro, 2005
Lisboa
A Conferência resultou da necessidade de se proceder, segundo a perspectiva da BAD, a uma reflexão séria sobre a educação que é ministrada em Portugal no domínio dos estudos superiores em Informação e Documentação. A iniciativa visa, assim, em primeiro lugar, contribuir para processos de desenvolvimento curricular que permitam adequar os programas à aquisição de competências indispensáveis actualmente aos profissionais da informação e para processos de avaliação que promovam a melhoria da formação ministrada.
1ª Conferência Nacional sobre Documentação e Informação na Administração Pública
Terminado
25 Janeiro, 2001
Lisboa
Em sociedades abertas e democráticas, a Administração Pública deve reger-se por valores e desenvolver uma cultura que permitam configurá-la como instrumento ao serviço do desenvolvimento económico e social e da promoção da cidadania. Colocando o utente dos serviços públicos e as suas necessidades no centro das preocupações, a Administração obriga-se, assim, a orientar-se no sentido da desburocratização dos processos e da qualidade dos serviços que presta.
4 Dezembro, 1997
Braga
Na última década registaram-se profundas alterações no mundo da informação e documentação, em boa medida devidas aos desenvolvimentos das tecnologias de informação e comunicação, sendo previsível que o ritmo dasmudanças não abrande nos próximos anos. Para fazer face às novas realidades é necessário combinar “velhos” e “novos” saberes e competências. No presente e no futuro, a afirmação e desenvolvimento profissionais exigem a definição de novas estratégias de formação e apelam para o debate dos seus modelos e conteúdos.