2ª Conferência Internacional de Gestão da Informação e Arquivos (CIGIA)

  • Eventos BAD
  • Eventos
  • 2ª Conferência Internacional de Gestão da Informação e Arquivos (CIGIA)

A 2ª Conferência Internacional de Gestão da Informação e Arquivos (CIGIA) irá decorrer nos dias 2, 3 e 4 de fevereiro de 2023, no Teatro Cine, em Torres Vedras.

 

O primeiro dia decorrerá em modo exclusivamente virtual, sendo os seguintes presenciais. Este evento é dirigido a todos os profissionais em igual medida, estejam eles integrados no sector público ou privado, envolvidos em projetos que se desenvolvem em ambiente analógico ou digital, responsáveis pelo desenvolvimento de políticas de gestão documental ou apenas pelo tratamento técnico da informação.

 

Após a primeira edição ter tido lugar em Albergaria-a-Velha, em 2017, com a presença de cerca de 150 profissionais, vindos de vários países da Europa e da América do Sul, retomamos no próximo ano esta dinâmica de partilha de experiências entre profissionais vindos de várias partes do globo.

 

Esta 2ª edição da CIGIA pretende continuar a constituir-se como um espaço de reunião dos especialistas da área da gestão da informação, alicerçado na partilha de saberes e no reforço das competências dos profissionais. Num contexto de rápidas e vorazes mudanças institucionais, legislativas e tecnológicas, é este o momento dos profissionais refletirem sobre os principais desafios que o presente e o futuro lhes colocam, os diferentes papéis que desempenham nas instituições e de que forma se pretendem posicionar face à profissão e à sociedade em geral.

 

A CIGIA nesta edição terá como tema orientador “Segurança da informação e promoção do acesso: irreconciliáveis?” – desafiando os participantes a que, sobre este mesmo tema, reflitam sobre os caminhos já percorridos e aqueles que se desenham no futuro.

 

Temáticas
O evento será estruturado considerando os seguintes eixos:

 

1. RGPD: da operacionalização às lições aprendidas
Neste âmbito vamos debater as experiências e desafios de aplicação do RGPD nas empresas e demais entidades do Sector Privado, ao longo de quase cerca de 2 anos que decorrem desde a entrada em vigor da Lei n.º 58/2019 de 8 de Agosto que assegurou a execução na ordem jurídica portuguesa do Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento e do Conselho, de 27 de Abril de 2016 referente à proteção das pessoas singulares no que concerne ao tratamento de dados pessoais, bem como à livre circulação desses dados. Pretende-se igualmente aferir como tem decorrido o processo de implementação no Sector Público e como este se encontra preparado, tendo em conta que a aplicação de coimas está prevista no artigo 44.º da Lei n.º 58/2019, após 3 anos da entrada em vigor deste diploma.

 

2. Segurança da informação
Nesta sessão vamos conversar sobre o impacto da pandemia ao nível da gestão da informação, particularmente, nos sistemas e tecnologias de gestão da informação. A crescente dependência de sistemas computacionais, potenciada pelo contexto pandémico recente, permitiu acelerar processos e entidades. Mas, devido à complexidade destas tecnologias, é também um dos maiores desafios do mundo contemporâneo a gestão da cibersegurança.

 

3. Valor da informação
O valor económico dos arquivos é um tema de fundamental importância para a compreensão do papel dos arquivos, não apenas como um bem patrimonial, mas também como um componente estratégico para a produção de valor cultural e social. A atividade contabilística tem procurado quantificar o valor do património documental enquanto bem intangível, mas é manifesta a inadequação e insuficiência desta abordagem. Por isso, é necessário pensar em novos modelos e novas fórmulas que permitam identificar com mais precisão o valor do património cultural, contribuindo indiretamente para apoiar atividades que visem garantir a proteção e conservação do património documental.

 

4. Descrição documental: novos paradigmas
Nesta sessão vamos conversar sobre redes, dados ligados e ontologias e também sobre a resposta que as instituições de memória estão a dar a estes novos desafios. Será dado particular destaque à proposta de um novo modelo de descrição arquivística apresentada pelo Conselho Internacional de Arquivos (RiC – Records in Context) e iremos conhecer experiências práticas de representação do património cultural através de ferramentas digitais.

 

Brevemente será lançada a call for papers para a CIGIA.

 

Esteja atento e não deixe de participar nesta iniciativa de extrema importância para os profissionais da informação. Mais informações brevemente disponíveis!